Jasmim #20 - Duas Maças

Jasmim #20

Por "só uma mulher" aquela estranha queria dizer "apenas humana". Seus olhos mostram a surpresa. A invasora está vindo? Correndo com olhos raivosos e uma arma na mão!?

Um barulho alto de madeira. A rival fôra atingida no ombro e se afastou um passo de onde estava. Seu ombro forma uma estranha visão. Um braço humano rachado e machucado qual madeira seca.

- Você é forte, tenho que admitir e...

Com a maça, ela bloqueia um novo ataque de Jasmim.

- O que quer afinal? Você é louca? Acha que pode nos derrotar. Que pode...

A frase é cortada no instante em que a morningstar lhe acerta o abdomen, fazendo-a recuar mais um passo.

- Agora chega.

- Aghhhh...

Jasmim cai a três metros de onde estava, rolando no chão, após o golpe acertar seu ombro.

- Você não sabe com o que está lidando. Parecemos mulheres porque quisemos assim.

De repente aquelas figuras femininas começam a inchar e se deformar, transformando-se em árvores. Somente a rival permanece em sua forma humana.

Jasmim se levanta, determinada, apesar da dor no ombro esquerdo. Será que quebrou alguma coisa? Não importa. Um leve e cruel sorriso se forma em seu rosto ao ver o sangue branco começar a sair do braço daquela estranha senhora da floresta. Sorri também porque não há mais uma multidão.

Jasmim salta, golpeando a rival que, desviando um pouco recebe o golpe no mesmo ombro já atingido, salvando-se por pouco de ser atingida na cabeça.

Dois estrondos rápidos. São dois golpes bloqueados pela morningstar de Jasmim.

Mais um barulho de madeira quebrando. Num golpe de baixo para cima, Jasmim acertou o rosto da outra, agora jogada no chão, com a face deformada e sangrando sangue vegetal.

"O quê é você?! Não pode ser o que parece... Só uma mulher..."

"Telepatia? Não vai mais falar comigo? Me chamar de louca?"

Jasmim dá dois passos na direção dela, tentando esconder o quanto dói seu ombro.

"O que você quer?"

"Essa arma." Lentamente empunha a morningstar, de modo hostil, como quem convida para mais uma rodada de batalha.

A outra se levanta com dificuldade e só então Jasmim percebe que o golpe chegou a tirar parte da cabeça dela. Há um buraco verde tomando quase metade do rosto.

"Vamos fazer um acordo. Deixe a gente em paz e pode levar a arma."


É noite. Num canto do quarto o guarda-roupas pequeno, próximo à porta. A cama fica encostada do outro lado, perto da janela de onde também se vê o banheiro. Entre a porta do quarto e a do banheiro, que ficam na mesma parede, uma escrivaninha. Bem ao lado, um frigobar. Na cama, é Jasmim que se senta aplicando compressa improvisada com gelo no ombro machucado.

"Se o Pietro estivesse aqui... É um idiota, mas é enfermeiro. Saberia dizer se eu quebrei alguma coisa."

"Por que aquelas árvores não lutaram? Será que a mulher era a mais forte delas e por isso tiveram medo de mim? Pelo menos a arma está aqui."

"Mas o que é que eu estou pensando? Se o Pietro... Ninguém precisa daquele idiota e claro que eu posso muito bem me virar sozinha!"

Jasmim deposita os panos molhados ao lado da cama, enxuga-se com um dos lençóis e se deita.


O vento vem e encontra Jasmim deitada na areia. A mesma praia e Jasmim sabe que está em mais um sonho.

- Oi, Jasmim! Que bom, viu só? Sua sorte está voltando!

- Klaitu...

- Tá, não vim dizer só isso não. Você vai precisar ir pra aqui perto, certo?

- Certo, fazer o quê?

- Depois dou mais detalhes. Ah, que bom que deu tudo certo, né? É sempre bom quando dá certo. Olha, estou estudando como é que faço um Sol, depois mostro o resultado.

- É só isso?

- Jasmim! É assim que trata um velho amigo? Eu tinha que dizer dessa outra viagem senão você ia embora pra Erzurum amanhã, né?

- Tá, mas faz um favor.

- O quê?

- Esses sonhos idiotas. Já cansei. Não sou retardada, me passe esses sonhos uma vez só.

- Mas é que você precisa...

- Klaitu! Uma vez só!

- Tá, tudo bem, se é o que quer...


Submeter um novo comentário

O conteúdo deste campo é privado e não irá ser exibido publicamente.
  • Link to content with [[some text]], where "some text" is the title of existing content or the title of a new piece of content to create. You can also link text to a different title by using [[link to this title|show this text]]. Link to outside URLs with [[http://www.example.com|some text]], or even [[http://www.example.com]].
  • Allowed HTML tags: <br> <a> <em> <strong> <cite> <code> <ul> <ol> <li> <dl> <dt> <dd>
  • As linhas e os parágrafos quebram automaticamente

Mais informação sobre as opções de formatação

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.